Vida Nua

Oportunidades, muitas!
Paixões tórridas, amores serenos
vividos todos,  na verdade ,
sempre,  um pouco a menos.

Adiado,  os sonhos,
o dia a dia atropelado,
olhos tristes, lábios risonhos,
diante do fato consumado.

O trem deixou para trás
aquela estação; primavera.
Paixão não  mais, nova era.

Mas a viagem continua,
devo seguir sozinha o começo,
de novo, vida nua,
de certeza,
nem mesmo o passado.


Delurdes Moraes


Voltar ao menu de poemas

Voltar à página inicial