Liberdades Minhas

Vem chegando com a noite
a paz que o mundo não quer
a lua, o risco e a mulher .

Vem chegando a noite,
a espera vã ... o certo partir.

Importa saber
que o dia não chora,
que a nuvem não corre
se não há quem ore?
Passados dias e dias
sem nada acontecer,
o que importa saber ?

Sádicos os lírios
brancos e lindos
frágeis e frescos ficam
a olhar para o céu.

Mesmo que seja tarde e
que o amor floresça
que haja alarde e
que eu te esqueça.

Nada impedirá
a água de se espalhar,
espelhando teus olhos tristes.
Nada impedirá
que eu seja feliz
só porque existes.

Delurdes Moraes

 

 

 

Voltar ao menu de poemas

Voltar à página inicial