Revolvendo os Porões.

Já é tarde.
O que me importa
se o sono se foi e
a porta se abriu?
O que me importa,
o tédio,o torpor e
nele nossas emoções?
O que importa?

Mas... eu medito e
me preparo
para enfim
mover-me.

Cansei da segurança em que me vejo.
Quero novamente duvidar e
preparar-me para o inesperado,
para o que dentro de mim
acumulou-se na sombra
no silêncio.
O que desconheço do meu eu
vem aí mansamente
assim, preparo-me
para mais um pouco me ver.


Texto e Locução : Delurdes Moraes

 
Trilha Sonora Fernada Bock

Direitos autorais registrados®

Voltar à página inicial

Voltar ao menu Poemas/Áudio