O Assassinato

Texto e Locução : Delurdes Moraes
 

Ela estava tão bonita
em seu leito de lírios,
nos laços de fita,
os seus delírios .

No silêncio, no meio da tarde ,
o douto
covarde
espreita sua presa .

Ao piano, a jovem indefesa.
exercita a Valsa do Minuto
enquanto o velho astuto
executa o golpe fatal.

Na parede o vulto
cresce o punhal .
o grito horrendo
o assassino oculto
o vulto crescendo
o grito que abala.

o corpo caído na sala .
Horror ,silêncio,mistério.
Chora o pai ,a mãe ,
vizinhas chegam apressadas,
curiosas, maldosas!adultério?

Quem morreu?
Qual a razão do desgosto,
do medo do espelho
em qual deles a sua face?
Qual o mal proposto?

“ Quem é o assassino ”
Foi Paulo ? Foi Dr.Junqueira ?
Foi Paulo Junqueira! Foi ?


Delurdes Moraes