Não Somos Loucos

Não,não somos loucos

Não somos loucos,
nem somos poucos
somos poetas.
A folha branca
ávida franca
á alma , acalma .

O coração , brasa coberta.
A mente , fera acuada
faminta e sempre atenta ,
que só de versos e rimas se alimenta.

Tudo é espera .
No tempo.......
um templo, guerra.
A vida , a morte
uma questão de
ver ,de sentir.
Vozes surdas
ouvidos cegos
de nossos egos,
so´ lição , solidão . .........

Tudo tão vago
tudo tão denso
o que fazer ?
Quem sabe seu fim?
somos poetas,
somos , assim!


Delurdes Moraes


Voltar ao menu de poemas

Voltar à página inicial