De dez em Dez

 

Texto e Locução/ Delurdes Moraes




Dez horas da noite.

Dez dias de paz.

Dez vezes chorei,

mas não choro mais.

Dez rios secaram.

Dez estrelas se apagaram.

Dez luas nasceram,

sem que eu voltasse atrás.

Dez vezes amei,

mas não amo mais.

Dez chuvas caíram

e os campos lavaram

e os que partiram

não mais voltaram.

Porque eles mentiram

e não amaram.






Direitos autorais registrados®

Voltar à página inicial

Voltar ao menu Meus poemas/áudio